Educação conectada e sem distância

Educação conectada e sem distância

By Adriana Gandin & Ingrid Strelow*

Todos os educadores escutam: “É preciso falar a linguagem dos alunos!” Mas a tarefa é delegada a eles sem que haja espaços de formação. Para que haja apropriação do aparato tecnológico como ferramenta pedagógica, é preciso que se permita ao professor tempo para explorá-lo, criticá-lo, utilizá-lo no seu dia a dia (dentro e fora da escola) para que tenha condição de refletir, sozinho e com seus colegas, sobre as possibilidades e benefícios de uso dele na sua prática pedagógica com os alunos.

O momento exige uma mudança qualitativa na prática pedagógica de professores e de alunos. Há a necessidade de o professor aprender mais e o aluno ensinar mais. Só será possível uma mudança real se houver uma dose de coautoria que seja bem partilhada entre alunos e professores. O trabalho com as novas tecnologias exige um trabalho de parceria, de pesquisa, de investigação, de compartilhamento e de verdadeira construção do conhecimento que responda adequadamente às grandes questões e desafios de nosso tempo.

O texto na íntegra está publicado em http://porvir.org/opiniao_post/educacao-conectada-sem-distancia

————————————————————————————————————————————-

* Adriana Gandin é pedagoga, especialista em gestão de pessoas, assessora da Rede La Salle e do Colégio Israelita Brasileiro e diretora pedagógica do projeto iPad na Sala de Aula.

* Ingrid Strelow é licenciada em ciências biológicas, mestre em educação, auxiliar substituta do Colégio João XXIII.

Gostou?! Não gostou?! Comente...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s